domingo, 26 de abril de 2009

VELAS

VELAS

Velas Mágicas

Para fazer Velas Mágicas em casa serão necessários os seguintes itens, que podem ser adquiridos na maioria das lojas de artigos para artesanato e em lojas especializadas em velas: pavio para velas ou barbante comum de algodão, que você prepara, dando um banho de ácido bórico dissolvido em água quente; fita crepe para vedar os moldes; moldes refratários para velas; pequenos bastões, que podem ser palitos ou lápis; partes iguais de parafina e cera de abelha pura (as quantidades irão depender de quantas velas serão feitas) e uma panela de banho-maria para derreter a cera.
Escolha o molde e faça um buraco no fundo, se necessário com broca fina. Passe o pavio por essa abertura e dê um nó em baixo. Vede o buraco com fita crepe e estique o pavio para cima, deixando três centímetros de sobra. Amarre-o bem centralizado no bastão de madeira que fica atravessado sobre o molde. Se o pavio ficar torto, a vela não queimará. Então o molde está pronto para receber a cera.
Moldes para velas, simples e sofisticados, também podem ser adquiridos na maioria das lojas de produtos para artesanato e fabricação de velas, mas artigos comuns do quotidiano doméstico, como caixas enceradas de sucos, garrafas de plástico, rolos de papel-toalha, copos de papel e latas de metal vazias, transformam-se em ótimos moldes, baratos e descartáveis.
Pode-se evitar a adesão de certos moldes, como forminhas de empada e recipientes de vidro refratários, com um spray especial para a fabricação de velas, com silicone ou substâncias antiaderentes usadas em culinária. Outro método (e mais antigo) para evitar que as velas grudem nos moldes é untar suas paredes internas e depois espalhar farinha ou talco.
Corte a parafina em pedaços com uma faca e coloque-os na parte superior de uma panela própria para banho-maria. (Se você não tiver uma dessas panelas, use uma lata grande ou panela velha, com alça, dentro de uma panela maior com água fervente.) Encha metade da parte de baixo da panela com água morna e coloque sobre ela a parte superior com a parafina. Acrescente a cera de abelha à parafina e deixe a panela sobre fogo baixo para derreter a cera. (Nunca tente derretê-la diretamente sobre o fogo!)
Perfume a cera derretida com um óleo de erva aromática adequado ao tipo de feitiço a que a vela se destina. Se for usada para vidência, exorcismo ou rituais que envolvam purificação espiritual, por exemplo, perfume a cera com óleo de cravo [a especiaria]; use frankincense (olíbano) para feitiços amorosos, consagrações, cura, proteção e rituais que tenham o propósito de banir o mal e a negatividade; óleo de lavanda, para feitiços amorosos; óleo de limão, para rituais de cura e feitiços que envolvam clarividência e sonhos proféticos; óleo de hortelã, para rituais de exorcismo e cura; óleo de almíscar, para feitiços amorosos, magia sexual e ritos de fertilidade; óleo de patchuli, para feitiços amorosos e invocação dos poderes dos elementais; óleo de pinho, para feitiços que atraiam dinheiro e sucesso; óleo de rosas, para invocações à Deusa e feitiços que aumentem sorte, coragem e amor; óleo de sândalo, para ritos de purificação, cura e proteção contra influências maléficas.
Derreta na parafina um lápis de cera colorido para dar o tom desejado às velas. (Veja o simbolismo das cores das velas.)
Após perfumar e colorir a cera derretida, retire a panela do fogo e, lentamente, derrame a cera no(s) molde(s). Deixe que a cera se solidifique.
Depois que a cera esfriou, uma cavidade cônica pode se formar na superfície superior em volta do pavio. Derrame cera derretida suficiente para preencher a cavidade e deixe a superfície nivelada.
Só retire a vela do molde depois que a cera tiver esfriado e endurecida totalmente.
Antes de queimar a vela numa cerimónia mágica, unte-a com um pouco de óleo, para transferir suas vibrações psíquicas para a vela, magnetizando-a e transformando-a numa extensão de seu poder mental. (Veja abaixo: Consagração.)

Velas de Cera de Abelha

Velas de cera de abelha são longas e finas, feitas a partir de lâminas de cera alveolada e usadas em feitiços mágicos especiais em rituais que não permitem a queima de sebo (gordura animal).
As velas de cera de abelha são feitas enrolando-se uma lâmina de cera alveolada em torno do pavio. (Essas lâminas são encontradas por intermédio dos apicultores, atacadistas de mel e nas lojas de produtos para artesanato.)
Corte a lâmina de cera no tamanho desejado. (Para uma vela de 15 centímetros, corte ao meio uma lâmina de 30 centímetros.)
Coloque a lâmina de cera numa superfície lisa. Pressione o pavio verticalmente no lado mais curto da lâmina e enrole-a em torno. (Se a lâmina for cortada num ângulo inclinado na parte de cima, distante do pavio, a forma da vela será realçada por um contorno cônico.)
Unte a vela com óleo, para consagrá-la e transmitir energia, antes de usá-la em feitiços ou cerimônias mágicas.

Velas Rúnicas

Runas são letras ou alfabetos mágicos usados para soletrar palavras que contêm poderosos significados místicos. Há diferentes formas de Runas, que incluem Ogam Bethluisnion Druídico, hieróglifos egípcios, escrita tebana, Pictóricas/Pictish, Celestial, Malachim, etc.
As velas rúnicas são confeccionadas, aquecendo a ponta de um atame consagrado, que é usado para esculpir desenhos mágicos na cera de velas lisas, longas e finas ou grossas. (Uma agulha de tricô de metal aquecida ou prego também podem ser usados com a mesma eficácia.)

Velas com Símbolos Mágicos

Outros símbolos pagãos, poderosos, que podem ser esculpidos (ou pintados) nas velas incluem o sinal do Pentagrama (uma estrela de cinco pontas dentro de um círculo), que representa os quatro antigos elementos - Fogo, Água, Ar, Terra -, encimados pelo espírito, sendo usado em muitos feitiços e cerimônias mágicas.
Como uma Estrela de Bruxa (ou "Cruz do Duende", como era chamado pelos membros da Igreja na Idade Média), o Pentagrama simboliza as aspirações espirituais humanas quando sua ponta está voltada para cima. Com a ponta voltada para baixo, o Pentagrama torna-se símbolo negativo de magia negra e satanismo.
A Lua Crescente é um símbolo sagrado da Deusa e da energia feminina apropriado para ser usado em velas fabricadas especialmente para invocações à Deusa, Sabbats e curas femininas.
O antigo símbolo mágico chamado de Selo de Salomão é um hexagrama que consiste em dois triângulos encadeados, um voltado para cima e o outro para baixo. É um símbolo da alma humana; é mais poderoso quando usado em velas fabricadas para feitiços e rituais que envolvam comunicação espiritual, sabedoria, purificação e o fortalecimento dos poderes psíquicos.
O ankh é um antigo símbolo egípcio que lembra uma cruz com um laço no topo. Simboliza vida e conhecimento cósmico, e todo deus e deusa principais da mitologia egípcia são representados com ele. Também conhecido como "cruz ansata", é um símbolo adequado para se colocar em velas que sejam usadas em feitiços e rituais envolvendo saúde, fertilidade e vidência.
O Olho de Hórus é outro antigo símbolo egípcio, frequentemente usado na Feitiçaria contemporânea. Representa o olho divino do deus Hórus, simbolizando as energias solar e lunar, sendo esculpido em velas representando protecção espiritual, assim como o poder clarividente do Terceiro Olho.
O triângulo é um símbolo de manifestação finita na magia ocidental, usado em rituais que evocam espíritos quando o selo ou sinal da entidade a ser convocada é colocado no centro do triângulo.
Triângulos contendo veves (intrincados emblemas simbólicos representativos de certos espíritos-loas do Vodu) são extremamente poderosos quando esculpidos em velas.
O triângulo, equivalente ao número três (um número mágico poderoso), também é um símbolo da Deusa Tríplice: Mãe, Guerreira, Anciã. Invertido, representa o princípio masculino.
A Swastika é um antigo símbolo religioso formado por uma cruz grega com as pontas dos braços dobradas em ângulos retos numa direção horária ou anti-horária. Antes de ser adotada, em 1935, como o infame símbolo oficial da Alemanha Nazista, a Swastika era um símbolo sagrado de boa sorte na Europa paga pré-cristã e em muitas outras culturas, incluindo as orientais, a egípcia e das tribos indígenas das Américas do Norte, Central e do Sul. (A palavra "Swastika" deriva do sânscrito "Svastika" e significa "sinal de boa sorte".)
Além dos símbolos mágicos mencionados acima, há uma série de símbolos místicos antigos e modernos que podem ser usados para tornar as velas poderosas através de específicas energias mágicas. Esses símbolos incluem os da fertilidade masculina e feminina, cruzes, círculos, sinais de paz, símbolos astrológicos e planetários, números, etc.

Consagração das velas

Antes de usar qualquer vela (feita à mão ou comprada) numa cerimónia mágica ou no mais simples dos feitiços, recomenda-se que seja untada com um pouco de óleo durante a fase crescente da lua, para que seja consagrada e carregada de energia mágica.

Ritual de Bênção da Vela

Usando as mãos nuas, esfregue um óleo sobre a cera, começando pelo meio da vela e indo em direção ao topo, enquanto diz:

EU TE CONSAGRO
INSTRUMENTO DE MAGIA.
ABENÇOADA SEJAS!

Comece novamente pelo meio e agora vá até a base da vela e diga:

A TI ATRIBUO PODER
EM NOME DA DEUSA.
QUE ASSIM SEJA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário